Páginas

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

“Navegar é preciso”

Uma das telas do SIG - IBGE
     Não sei se é porque sou péssimo em geografia a ponto de não saber para que direção fica o banheiro em minha casa, gosto muito de ficar “viajando” no Google-Earth. Tanto é que tenho o programa no computador e baixei o aplicativo em meu celular também, o que diminui as chances de me perder como já aconteceu várias vezes comigo em Beagá. Agora, o IBGE desenvolveu uma ferramenta cheia de atrativos pra viajarmos sem sair da poltrona e sem precisar tomar remédios contra enjôo. Se você é made in 1970, até meados de 80 e ficava fazendo mapas em papel de seda; acho que não sentirá mais saudades.
     Como tava dizendo, depois que o Google Earth surgiu, sistemas on-line de cartografia vêm aparecendo a torto e direita. Dentre elas, o parido em solo tupiniquim merece um lugar especial, o Sistema de Informações Geográficas (SIG) do IBGE, está disponível desde janeiro.
    Não é preciso ser geógrafo ou um expert em computação para explorar e navegar nos atrativos que a interface oferece. São mapas temáticos com vários assuntos abrangendo a fauna, clima, relevo, geologia, animais em extinção e mais um mundo de opções. Basta ter um pouco de paciência no inicio para se adaptar com a lógica da ferramente e rapidamente, é possível encontrar muitas coisas interessantes.
    Talvez o grande lance está na oportunidade de sabermos uma variedade de dados geográficos de nossa região duma maneira fácil de ser interpretada. Além da oportunidade de ser usada – pelos professores – para ensinar geografia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails