Páginas

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Aos grandes...

Você sabe por que as grandes pessoas consideradas pela humanidade foram grandes?
Simples! Porque sempre fizeram algo grande, sem o intuito de se promoverem. Sem a intenção de ficarem na história. Eu admiro todos que miram um objetivo e se sacrificam por ele.
Não sou garrincha para jogar praga em ninguém, e muito menos dono de sensibilidade absurda e/ou dotado de uma percepção para advinhar o que acontecerá. Simplesmente admiro os bons, os que fazem parte da diretoria como no dito popular, os que são referências, que são se sentem ameaçados, os melhores...

Não os tolos com o o ego inchado a ponto de estourar e vazar pus fétido. Não aos fracos que se escondem em auto definições e elogios, afim de pulverizar os grandes que apenas respiram poeira, se sentam no chão, e choram por não conseguirem chorar.
Sim me refiro a estes, aos derrotados que mostram o rabo pra animais, zoofilia?
A saliva tem poder de cura, mas tem que ser a sua saliva. E não adianta gastá-la, em frases lambuzadas de hipocrisias, pois até caducarmos nem tudo será apagado.
Isto; continuem se iludindo que o centro da galáxia são seus umbigos, mantendo a postura ereta e se enganando pensando que todos os holofotes lhe seguem. Vocês precisam se afirmar e reafirmarem atrás de amuletos vivos, ou inanimados, “amigos” mercenários, inquietação policromática, etc. E sei que temem em ficar em posição de lótus para realmente se descobrirem.
Pobres são os que se acham bons por citarem frases em latim, ou uma citação dita por alguém de renome um dia. Não citarei Nietzsche por exemplo, mas sim sua forma raquítica, e seu desprovimento de qualquer tipo de atrativo, mesmo assim foi de uma grandeza imensa, ou nanico Albino Luciani “O Papa Sorriso” que em seu curto papado, sacudiu o ICAR.
Seus sonhos será sua Nêmesis.
Seus esforços serão sua decadência.
A competência será a afirmação de que são.
As vitórias são em decorrência de jogos sujos como se fossem realizados em fossas, com resultados comprados.
Os elogios (rs), se transformarão em sequelas que qualquer amputação não sanará.
São miseráveis os que precisam se dopar para dormir – quando conseguem – com tantas imundície na cabeça e um travesseiro feito de capim erva-cidreira para ajudar a manter a calma. Manter a calma.

2 comentários:

  1. As citações estão geralmente na segunda pessoa do plural. Então, não apenas para alguém, mas alguns.
    Não sei porque me provocam, pois sempre fico no meu canto (rs).

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails