Páginas

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Na escuridão quem clareou o mundo


Tem um livro que cita a frase “quando Deus disse faça a luz, nasceu Thomas Edison”. Esta citação não é muito errada, pois antes de 1879 a humanidade vivia sem luz elétrica.
No entanto, o mundo precisava apenas de um sérvio com quatro centavos no bolso, desembarcando nos Estados Unidos em 1884, para alavancar se no ramo da eletricidade.
Seu nome era Nikola Tesla, merecidamente conhecido como o homem que espalhou a luz sobe a face da Terra.
Tesla era filho de pais sérvios, sendo o quarto filho de uma família de 05 irmãos. Como nada da vida é fácil, estudou na Politécnico Austríaco em Graz, e abandonou no primeiro semestre do terceiro ano, depois mudou-se para Maribor (atual Eslovênia) onde conseguiu seu primeiro emprego como engenheiro assistente por um ano. Depois tentou a Universidade Carolina em Praga, a qual abandonou quando seu pai faleceu. Daí, passou por vários empregos e países como a França, até chegar em Nova Iorque.
A primeira coisa que Tesla fez foi procurar Thomas Edison, o qual o recrutou para aperfeiçoar seus motores lhe oferecendo uma grande recompensa financeira se conseguisse tal feito. Tesla conseguiu aprimorar os motores de Edison, mas não recebeu o valor prometido o que causou o inicio de um desentendimento entre ambos, sendo talvez a primeira fagulha da Guerra das Correntes.
Neste vídeo é possível ver o desespero e revolta de Edison, quando seu concorrente apresentou inovadores sistemas de eletricidade.

Em 1887, realiza um contrato e vende parte de sua patente da corrente alternada para George Westinghouse, além de ganhar uma ninharia de dólar por cada wat gerado. Westinghouse convence o governo americano a adotar o modelo padrão de Tesla, e da mesma forma que quando Edison apresentou a lâmpada elétrica e as companhias de gás tentaram boicotá-lo, ele fez o mesmo com Tesla, pois a eficiência da corrente alternada era muito superior a de corrente contínua descoberta por Edison.
Tesla foi do motor elétrico, a novos tipos de transformadores e geradores, energia limpa – geradores nas cataratas do Niágara – método largamente usado no Brasil, controle remoto por rádio, comunicação sem fio – isto mesmo o sistema Wireless atual.
Em seus laboratórios “brincava” com a eletricidade demonstrando total domínio sobre a mesma, o que lhe causou sensibilidade extrema a luz, som no final de sua vida, onde por não dar muita atenção para suas finanças, morreu pobre e sem o verdadeiro mérito pelo que fizera pela humanidade.

2 comentários:

  1. é por exemplos como este que uso apenas 1% da minha inteligência. Será eu é por isso que muita gente faz greve? Ops! Mas acho que este aí tem exemplo que justificaria.

    ResponderExcluir
  2. Lisa Simpson disse esta frase num certo episódio "vivemos em um lugar que o conhecimento não vale nada". Às vezes as pessoas fazem greve não para receber mais, e sim para ter o salário reajustado, ou para manifestar a insatisfação com seus salários em comparação aos dos deputados, jogadores, etc.
    Tesla não fez o que fez por dinheiro, desde criança ele tinha visões de uma turbina sendo movida por correntezas de água, em certa época que Westinghouse começou a falir, ele não quis mais ter participação nos watts gerados.
    Era um ser iluminado!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails