Páginas

quarta-feira, 15 de junho de 2011

PODER; NHECA!

Não sei se você já ouviu falar no Experimento de Aprisionamento de Stanford, foi um experimento em que trancafiou algumas pessoas imitando um bloco prisional, dividindo-as entre prisioneiros e guardas, estava previsto para durar duas semanas, e não passou de seis dias. O que nos lembra o célebre jargão “Se quiser conhecer uma pessoa de verdade, dê poder a ela.
Algumas pessoas quanto conseguem um determinado lugar de destaque, não sabem lidar com isto, e com um ego e ignorância indomável, passam a ofender terceiros de várias formas.
Ouvir dizer que a representante de uma entidade levou ao conhecimento de um determinado funcionário um livro com tudo o que é de direito que seus “protegidos”. É que segundo fiquei sabendo, o determinado funcionário havia dito que não poderia atender o que se pedia NAQUELE MOMENTO. Uma coisa é negar, outra é dizer que no momento não tem como atender. Pois existe uma norma de prioridades e da mesma forma que existe leis lá, também existem ali, aqui, acolá, etc.
Mesmo com toda esta bagunça – pra mim tá uma bagunça – que estão as leis e interpretações de certo e não certo no Brasil.
Parece que o cidadão que fuma um bucólico cigarro é mais discriminado que aquele que estoura um baseado – não tenho nada contra que arrebenta um baseado – mas a aversão a fumantes tá ao nível que são considerados assassinos. Boatos de distribuição de livros que emburrecem o povão, em disciplinas básicas como português e matemática, com o pretexto de se evitar o preconceito lingüístico, mas chamar bons alunos de nerds pode. Outro exemplo são os obesos – tenho medo de falar os gordos porque posso ser processado – eles são visto por muitos como desleixados, acomodados, doentes, fora dos padrões da sociedade... quando a “ditadura anti-homofóbica” e o que tem de sujeito pegando carona neste assunto nem vou comentar. Pra finalizar outro dia comecei a ler um texto que o próximo alvo de uns médicos dos EUA, será o açúcar, então, doces e guloseimas que se cuidem! A coisa vai ficar salgada pra vocês.
Espero que tenham entendido meu míope de vista. Acho que não é preciso ficar debruçado sobre nenhum Vade Mecum, porque a lei tem muitas variações e interpretações, existe para todos, e é preciso respeito alheio, e quando atacar alguém que tenham defesas.

2 comentários:

  1. Minha avó sempre dizia que quem tem poder é God. e não é que minha avó sabia das coisas.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails