Páginas

quinta-feira, 24 de março de 2011

Ih! Isto não tá cheirando bem!

É só pesquisar na internet qual o perfume mais caro do mundo que provavelmente em quase todos os resultados aparecerá o “Imperial Majesty” da fragrância Nº 1 for Women, pela simples bagatela de US$ 200 mil.
Em contra-partida a discretíssima Lady Gaga, lançou um perfume levando o próprio nome tendo como fragrância o sangue, a gagá almejava um cheiro sexual, onde também foram analisados odor do sêmem também. Deixando de lado os processos químicos e as fragrâncias que nos lembras um dos clássicos de Vivaldi (Primavera), dizem que o perfume tem cheiro de prostituta de luxo.
Até aí quase tudo bem. Mas segundo este site aqui, um artista britânico um tal de Jamie Nicholas usou suas fezes como matéria prima pra produzir seu perfume, chamado de “Surplus”. Segundo ele, teve a idéia após ter lido um livro

 chamado de “História da Merda”, no qual diz que os cheiros bons eram usados para cobrir os cheiros ruins – mais ou menos como usar bom ar em banheiro fedorento sem lavar – e que muitas moléculas que compõem os cheiros ruins e bons sãos as mesmas, apenas em concentrações diferentes. Eita química!
Pra quem se interessar o valor do frasco é de US$ 65.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails