Páginas

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Vida?

 

Sabe aqueles lugares em que vamos e temos a impressão que não conseguiríamos viver lá? Lugares que têm alguma coisa que não gostamos, que nos dá relia, seja o calçamento, localização geográfica, vizinhança etc. Então; o lago Mono na Califórnia é um destes locais ou pior, pois é hipersalino e altamente tóxico. E foi neste local super aconchegante que a dona Felisa Wolf-Simon e equipe do Instituto de Astrobiologia da NASA publicaram a descoberta de uma bactéria (linhagem GFAJ-1 da família Halomonadaceae), que é capaz de sobreviver e de prosperar a espécie neste ambiente; e ainda tem mais, o local é cheio de arsênio.

Todos os organismos terrestres dependem de seis elementos: oxigênio, carbono, hidrogênio, nitrogênio, fósforo e enxofre, mas a bendita bactéria - após experimentos em laboratórios – conseguiu substituiu o fósforo pelo arsênio, que é altamente tóxico para os seres vivos. Somos uns fraquezinhas, perdendo pra uma bactéria, ah não!
Ao contrário o que muitos imbecis esperavam ansiosos o anúncio da NASA, sob a existência de vida fora da Terra, pensando que anunciariam ter em um cativeiro ET.s pertencentes de civilizações avançadíssimas, e que estes tavam com tramóia para dominar e exterminar os terráqueos. Esta descoberta foi a prova da possibilidade da localização, origem, evolução em ambientes hostis. Confira aí uma matéria do assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails