Páginas

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Rái, rárái

Adoro este álbum do Sepultura, dizem que o Slayer iria lançar um álbum assim. E a idéia de colocarem o índio na capa foi massa, brazuca mesmo!

Em algumas faixas tem a participação de alguns índios, mas em que os índios não estão presentes hoje em dia?
Vivem lutando por seus direitos, suas terras, suas pick-ups 4x4, parabólicas, direito a faculdades etc.
Mas vi um troço que achei engraçado. Uma matéria de lá das bandas do Espírito Santo em que índios incendiaram um ou dois ônibus, em resposta a um atropelamento fatal de uma jovem índia. Pensei que só via isto no Rio (rs) e praticado pelo povo das comunidades.”eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente...”
Outra coisa macabra foi uns textos que li sobre infanticídio indígena, tem um vídeo no youtube (Campanha contra o Infanticídio Indígena), que é uma das coisas mais doidas que já vi, pra mim aquilo extrapola crenças, rituais e credos. Credo!
Agora tá uma briga danada do governo brasileiro para recolher milhares de amostras de sangue ianomâmis do Brasil e na Venezuela, que foram recolhidas em meados de 60 e se encontram na terra do Tio Sam. Será que eles fizeram o mesmo procedimento com os ianques?
Se o sangue é de direito dos ianomâmis que devolva, se hoje eles tem direito a terras, plantações, peixes lotados de metal pesado; que dê a eles também. “A César o que é de César”.
No entanto, PENSO que não podem ficar fazendo gracinhas fudendo ônibus, matando criancinha de suas tribos, apenas por terem alguns privilégios. Vale lembrar que estes comportamentos não são praticados por todas as tribos e quem sou eu pra avaliar a fundo isto, não sou e nunca tive aula de antropologia, sei o que sei de índios vendo alguns desenhos do Pica-pau e Pernalonga. Mas quando há direitos, há deveres, e a partir do momento que o mijo de suas aldeias escoa além de suas fronteiras geográficas, sociais e éticas, agente também pode dar peito lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails