Páginas

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Espíritos de Porco
Li no Esquerda Marxista/ciência o seguinte sobre a gripe H1N1:
“A demora alimenta dúvidas quanto à possibilidade de que mais pudesse ter sido feito para prevenir a difusão da infecção pelo mundo. A Veratect, consultoria americana que monitora reportagens veiculadas na internet, confirmou ontem que a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) teve acesso a alertas sobre um surto no México em 10 de abril, mas não emitiu alerta público até o dia 23 de abril.” (The Financial Times, reproduzido pela Folha de São Paulo, 30/04/2009).”
Mas já era tarde demais e a catarrada já tava espalhada. Aí vieram as mesmas pérolas de sempre; fim do mundo, apocalipse, vai matar a metade da humanidade... No entanto quando se viu que não passava de mais uma cepa do vírus, que mesmo mandando alguns pra caixa-prego, começaram a ignorar o coitadim. Acontece que agora tão noticiando por aí que não conseguirão atingir a meta de pessoas a serem vacinadas. Culpa de muitos que se acham estrelas intocáveis, que seus organismos possuem um campo de força, uma barreira sei lá, além de terem ouvido falar que o cunhado da tia da vizinha de um amigo da namorada da filha dela, quase morreu após ter tomado a vacina. Mas como o futuro é passado casos similares já aconteceram antes, de rejeitarmos novos tratamentos e depois tomamos atitudes desesperadoras como na revolta das vacinas, no combates aos miasmas que se iniciou no século XVIII onde a França importou algo em torno de 40 milhões de sanguessugas, copinho americano perto do rádio na hora do blá blá blá do podre (errei); Padre Marcelo, um merda de um pastor que não merece nem o “m” maiúsculo em merda, que fica curando pessoas usando uma toalhinha em seu programa exibido na TV, etc. Em minha opinião o problema de saúde pública é multifatorial, ou seja, cultura, higiene, educação, religião, etc.

2 comentários:

  1. mas quem eh que garante que garante que as pessoas não realmente foram se vacinar

    ResponderExcluir
  2. Não sei quem garantirá, além de que no texto "diz" que a culpa é de muitos e não de todos. Mas se quer um exemplo, tenho um irmão que se acha estrela espirito de porco e não vai se vacinar.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails