Páginas

terça-feira, 6 de abril de 2010

Entre Santos e Alpistes

 Quando em 1966 Lennon declarou que os Beatles eram mais populares que Jesus Cristo já dava pra sacar que a coisa num tava pra brincadeira não.
E por falar em brincadeiras, quem nunca brincou de “siga o mestre” quando criança? Aquela brincadeira que devemos fazer tudo o que o mestre faz.
Falando em mestre, não tenho certeza se li na Super Sensacionalista Interessante onde um tal de Freud ou outro da mesma laia,que disse que as pessoas estão perdendo as direções, as referências. Lembro me que o dito cujo alegava que no inicio as manifestações divinas eram constantes e conforme cita a Bíblia, anjos, milagres e mais um monte de coisas que o Padre Quevedo levaria a vida toda pra explicar, pelo tanto que ocorriam. Mas; devido a renca de pecado cometidos por nós, Deus e companhia limitada deu um certo gelo nos terráqueos, onde não houve mais uma referência única de poder, admiração ou sei lá o que pra que seguíssemos.

Daí pra cá, num teve nada que nos colocasse nos eixos, foi cada um prum lado. Com GPS ou não, cada um seguiu e segue seu caminho.
Há tempos, vemos seguidores de pessoas isto mesmo pessoa iguais a mim e você adorando de novo – pessoas - como, Elvis Presley, Michael Jackson, Marilyn Monroe etc. Até doidões como Hitler, Jim Jones etc.
Isto tudo se resulta em... se surgi uma atriz com um vestidinho diferente que uma grife injetou um diêrim pra expor seu modelito... na outra semana vira febre. Se num reality aparece um (a) babaquara de galocha com um acessório diferente, ou se um jogador faz uma presepada qualquer, pode esperar a sua vizinha ao lado, amigo, irmão ou cachorro vai copiar.
Agora o lance é o tal do twitter. Seguidores do passarinho. Não tenho um perfil e não sei como isto funciona, mas porque a maioria de nós não seguimos algo mais concreto, mais promissor né não?
Talvez as entidades divinas devessem enviar um sinal em escala mundial pra aumentar seus seguidores, aumentar a audiência e nos alertar que “estamos sendo filmados” lá de cima.

Um comentário:

  1. descobrir as necessidades humanas, seus desejos, sonhos é o que fascina qualquer inventor ou invenção, depende da forma que a usamos e é isto o interessante da vida o que queremos é sermos imitados ou simplismente imitar é meu íntimo ser visto.,

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails